InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  LoginLogin  Registrar-seRegistrar-se  

Compartilhe | 
 

 Transition Bandit

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
Amukinado
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 4800
Data de inscrição : 22/04/2009
Idade : 26
Localização : Almada
Bike : Banshee Rune V2

24122011
MensagemTransition Bandit

Transition Bandit em análise

A irmã mais nova da Transition Covert é uma recente adição à linha da marca norte-americana Transition e, apesar dos seus 130 mm de
curso, não descura a filosofia da marca que sempre nos brindou com bicicletas vocacionadas para as descidas e diversão.



Quando falamos no segmento Trail, a primeira coisa que nos vem à cabeça são bicicletas de 12 kg com quadros pouco resistentes e
vocacionados para a eficácia a pedalar, incapazes de suportar o abuso constante que um rider mais agressivo possa dar. Como tal,
este nicho do mercado é mais procurado por praticantes de cross-country que querem uma bicicleta leve que permita pedalar em trilhos
mais técnicos e mais desafiantes.

A Transition vem definitivamente mudar as regras do jogo, materializando uma bicicleta leve, ágil e extremamente resistente, que
consegue envergonhar algumas bicicletas com mais uma polegada de curso quando chega a hora de descer.



A primeira sensação quando nos sentamos aos comandos da Bandit é de
imediata habituação e conforto. O guiador Crank Brothers Cobalt de 720 mm
com pouca elevação tem a largura ideal para este tipo de bicicletas. Tem um
ligeiro recuo que permite uma posição de braços extremamente natural e
oferece um bom nível de conforto. O avanço Thomson de 70 mm dispensa
apresentações. Oferece uma melhor distribuição do peso do corpo sobre a
bicicleta e é fundamental para aquelas subidas mais técnicas mantendo sempre
a frente colada no chão. Contudo o selim Transition é algo desconfortável e com
a utilização ganhou uma ligeira folga no encaixe dos rails. A sua troca no futuro
é inevitável.

Para começar a subir podemos bloquear a Fox Float e activar o Propedal do
Fox RP23. Mesmo com o Propedal desligado a progressividade inicial do curso
do amortecedor ajuda a manter o bombear num mínimo aceitável. O reduzido
peso da bicicleta torna-a uma flecha nas subidas e faz-nos desejar subidas mais
técnicas e mais inclinadas. Os pneus Maxxis Crossmark 2.1 fazem pouco atrito
a rolar e permitem reduzir o esforço do piloto. O seu baixo perfil é suficiente para
agarrar o terreno mesmo com o piso mais húmido.

O quadro de alumínio hidroformado apresenta tubagens com uma espessura
interna generosa, rolamentos e pivots respeitosos, e bastantes elementos
maquinados. Todos estes factores são cruciais para um bom comportamento no
terreno e longevidade do material, no entanto aumentam significativamente o
peso, sendo que, com 3,1 kg com amorecedor, este é um dos quadros mais
pesados do segmento. A Transition compensou este facto com as rodas Crank
Brothers Cobalt
, que pesam uns impressionantes 1500g, baixando o peso do
conjunto para uns apetitosos 11,66 kg sem pedais. Esta escolha de rodas é
discutível, pois enquadram-se na gama de XC da Crank Brothers e poderão
comprometer a longevidade do conjunto. Mas se inicialmente desconfiamos,
rapidamente nos apaixonamos pela sua rigidez e estética. A verdade é que
estas rodas, tal como o quadro, praticamente não têm torção lateral. Basta
apontar para uma linha e manter a confiança que esta bicicleta vai chegar ao fim
a uma velocidade difícil de acreditar para este curso e peso. A suspensão
traseira torna-se linear quando chega a cerca de um terço do curso do Fox
RP23
, dando a impressão de que estamos a andar numa bicicleta com 150
mm de curso, mantendo a roda bastante colada ao chão. Apesar de ser
fácil esgotar o curso, quase não nos damos conta quando isto acontece. A
recuperação em final de curso é mais rápida e devolve rapidamente a
estabilidade após um salto ou um drop em que a recepção seja mais
desajeitada.


Na frente, a Fox 32 Float com 140 mm de curso foi outra agradável surpresa. A sensibilidade inicial desta suspensão justifica o porquê da
Vanila ter sido descontinuada. Em zonas mais acidentadas nota-se alguma trepidação, no entanto em todas as outras situações a leitura
do terreno em nada deixa a desejar. Apresenta um funcionamente linear e suave ao longo de todo o curso, oferecendo um controlo
inesperado até a passar em zonas rochosas onde uma suspensão a ar costuma vacilar. A diferença poderá residir no acabamento da
suspensão (ambas as suspensões têm Kashima), no entanto é difícil fazer comparações sem testar a actual suspensão sem Kashima.
Não foi possível testar ao máximo a torção desta suspensão porque verificámos que os pneus Maxxis Crossmark não são capazes de
levar esta bicicleta ao extremo nas curvas e nas travagens. Este é o principal ponto negativo da bicicleta. Uns pneus com outro perfil
lateral, como por exemplo os Maxxis High Roller, provavelmente revelariam uma outra aptidão para devorar curvas que é tão característica
nas Transition, dada a baixa altura do eixo pedaleiro.




A transmissão Sram X0 funciona na perfeição. Extremamente silenciosa e
precisa, dispensa a utilização de qualquer tipo de tensor de corrente. A relação
24/38 na pedaleira e 11-36 na cassete (10 velocidades) é a ideal para esta
bicicleta. Oferece relações suficientes para qualquer situação. O prato de 38
dentes é pesado para algumas situações, por isso, estranhamente, vamos
encontrar-nos a utilizar o prato de 24 com alguma frequência. A pedaleira em
carbono absorve as mudanças de prato e ajuda a tornar a condução mais
confortável. Poderia ser melhor se tivesse um perfil mais protegido, porque os
cranques riscam-se com facilidade e isso não é nada agradável numa peça
deste preço.
Os travões também pertencem ao grupo X0 da Sram e oferecem toda a potência necessária, mesmo com os discos de 165 mm. A manete
em carbono tem um tacto agradável e nunca é necessário mais que um dedo para travar. No entanto estes travões parecem ser
frágeis e sente-se alguma torção na manete quando se aplica mais força com o dedo. É preciso ser-se cuidadoso para não travar em
demasia porque estes travões tornam-se muito bruscos quando a manete está mais próxima do punho.




O que gostámos:
-Apoios para instalação do cabo de um espigão telescópico e apoios para guia de corrente.
-Rigidez estrutural e robustez do quadro.
-Peso e agilidade.
-Estética, atenção ao detalhe e acabamentos.
-Funcionamento da transmissão a roçar a perfeição.

O que não gostámos:
-O selim não se enquadra na gama da bicicleta.
-Pneus comprometem a personalidade da bicicleta e o seu comportamento a descer e escorregam demasiado a descer em piso molhado.
-Cranques da pedaleira riscam-se facilmente.
-O preço é proibitivo para um comum mortal.

Classificação 6polegadas
Quadro
Relação Preço/Qualidade
Equipamento
Comportamento a subir
Comportamento a descer
Maneabilidade/Controlo
Conforto
Estética e acabamentos

Valor Global
4
4
5
5
3,5
4
4
4,5


4,25

Nota: Estes valores são atribuídos considerando a globalidade de bicicletas de Trail, Enduro e All-Mountain.



A Bandit vai deixar saudades entre nós. É uma bicicleta que traz um novo gozo aos trilhos que tão bem conhecemos e a sua agilidade
leva-nos a explorar novas linhas e a pedalar mais para atingir maiores velocidades. Dá mais gozo nas subidas e obriga-nos a
abrandar um pouco e trabalhar mais nas zonas mais técnicas e assustadoras. Tem todos os ângulos de uma verdadeira endureira e como
tal transmite confiança para passar em todo o lado.
Para quem pretende gastar menos dinheiro, existe um modelo por 2.990€ que já oferece um bom nível de equipamento.




Lista de componentes

Quadro
Suspensão
Amortecedor
Pedaleira
Avanço
Guiador
Caixa de direcção
Travões
Pneus
Pedais
Espigão
Selim
Punhos
Cassete
Rodas
Manetes das mudanças
Desviador traseiro
Desviador dianteiro
Corrente
Transition Bandit 130 mm de curso em alumínio 6061
Fox 32 Float 140 RLC
Fox RP23 BV Kashima
SRAM X0 GXP 38/24
Thomson 70mm
Crank Bros Cobalt 3 720mm
FSA Gravity DX Pro
SRAM X0 165 mm
Maxxis Crossmark 2.1 Foldable (em tubeless)
N/A
Thomson Elite
TBC Park N Ride Diamond Stitch
ODI Ruffian
SRAM PG-1070 10 velocidades 11-36
Crank Bros. Cobalt 3
SRAM X0
SRAM X0
SRAM X0
KMC X10.93


Peso final
Peso do quadro
Preço
Preço do quadro
Garantia
Representante
11.66 kg (tamanho M sem pedais)
3.1 kg (tamanho M com amortecedor)
€ 4.450,00
€ 1.490,00
2 anos
Justbikes
Página do produto com a geometria e outras especificações aqui:
http://www.transitionbikes.com/Bikes_Bandit.cfm

Notas:
Esta bicicleta foi testada durante o período de duas semanas em locais como Sintra, Monsanto, Jamor e PNSAC.

Um agradecimento especial à Justbikes, representante da Transition em Portugal, por ter cedido a bicicleta para testes durante o período de duas semanas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.6polegadas.com

 Tópicos similares

-
» Transition Bandit
» Acessórios para viagem - Bandit 650 08
» Com a nova Bandit 1250N a antiga vira mal negócio?
» Rolamentos caixa de direção Bandit
» Escape Bandit 1200
Compartilhar este artigo em: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

Transition Bandit :: Comentários

Re: Transition Bandit
Mensagem em Sex Dez 30, 2011 12:09 pm por covas
Ninguém tem curiosidade ou perguntas sobre a Bandit? Criticas, florzinhas ?
Re: Transition Bandit
Mensagem em Sex Dez 30, 2011 1:28 pm por AndreXTR
Citação :
A suspensão traseira torna-se linear quando chega a cerca de um terço do curso do Fox RP23, dando a impressão de que estamos a andar numa bicicleta com 150mm de curso, mantendo a roda bastante colada ao chão. Apesar de ser fácil esgotar o curso, quase não nos damos conta quando isto acontece. A recuperação em final de curso é mais rápida e devolve rapidamente a estabilidade após um salto ou um drop em que a recepção seja mais desajeitada.

scratch

Passando a dados concretos, aqui fica o leverage ratio (LR) da Bandit:



É uma curva de LR regressiva-progressiva (sobe de 2 ate 2.7 aos 70mm curso e depois desce até 2.5).

Este tipo de curvas proporciona uma grande progressividade final, à custa da sensibilidade inicial e de uma zona média de curso excessivamente plana/neutra.
http://linkagedesign.blogspot.com/2009/10/leverage-ratio.html

Por isso é que dizes que ela é muito linear ate 1/3 do curso e que tens a sensação de que é fácil de esgotar. Isso é porque é uma zona neutra. É uma zona que se come o curso muito facilmente com pequenos impactos. É boa para descer escadas e zonas com raízes porque usa o curso quase todo nestes pequenos impactos. É tipo a Cube Frittz. A diferença é que a Bandit no ultimo terço de curso compensa um pouco, e torna-se progressiva, e por isso é que tu não sentes o esgotar em seco no final.

O facto de a bike no inicio de curso ter o leverate ratio mais baixo (2.0) isso dá-lhe pouca sensibilidade, mas plataforma para peladar sem bombear. E daí:

Citação :
Mesmo com o Propedal desligado a progressividade inicial do curso
do amortecedor ajuda a manter o bombear num mínimo aceitável

Em suma a Bandit era o que a marca queria fazer: Uma bike com veia de XC para subir, mas que se safa bem nas descidas. Tendo em conta que é uma bike de 130mm, acho que se enquadra bem o perfil. No entanto para andamentos mais virados para a descida existem alternativas melhores (mas também quem é quer 130mm para um andamento hardcore lol)

PS: Bom trabalho com a analise. Há que saudar a paciência de curtir uma bike emprestada, de tirar fotos, e de fazer um texto cheers
PPS: Pelos comentarios do pessoal, acho que eles também agradecem lol...
PPPS: Se fosse uma specialized ja havia 200 respostas lol
Re: Transition Bandit
Mensagem em Sex Dez 30, 2011 1:47 pm por covas
De facto ela desce mesmo muito bem e não tem dificuldade em ultrapassar obstáculos mais verticais. Onde os 130mm começam a pecar é quando o terreno se torna mais irregular com muita pedra e raiz. Não consegues passar à mesma velocidade de uma 160mm, mas também não abrandas assim TANTO. Smile

Por ser uma bicicleta leve, consegues metê-la onde queres sem grande dificuldade.
Re: Transition Bandit
Mensagem em Sex Dez 30, 2011 3:05 pm por iloper
Bom trabalho!
Re: Transition Bandit
Mensagem em Sex Dez 30, 2011 3:52 pm por Lure33
Gosto muito, nomeadamente da geometria, do peso (para subir a serra mais alta e depois descer por lá baixo), do curso 130/140 ideal (gosto de partir pedra). Ideal para mim, curto longos cursos (fazer km's) e de alta montanha (visionar grandes paisagens). Só lhe trocava as rodas, selim, pneus e discos para 180. Preço do quadro está na base do que idealizo. Falta só os €uros senão ía já à Gondobike encomendar o quadro.
Obrigado Amukinado pela disponiblidade.
Re: Transition Bandit
Mensagem em Sex Dez 30, 2011 6:57 pm por Pedro
Realmente parece ser tão boa quanto aparenta.
A meu ver é das poucas bicicletas com roda 29" que não parece desproporcional.
Boa análise Amukinado
Re: Transition Bandit
Mensagem em Sex Dez 30, 2011 7:03 pm por AndreXTR
29" ? scratch
Re: Transition Bandit
Mensagem em Sex Dez 30, 2011 7:04 pm por anfo
Pedro, ela não é desproporcional porque não é 29"... Smile
Re: Transition Bandit
Mensagem em Sex Dez 30, 2011 7:08 pm por jv-
Pessoalmente acho que essa transmissão oferece demasiada diferença de andamento entre os pratos da frente, e 36 dentes atrás para 24 à frente numa bicicleta com esse peso parece de certa forma desajustado, e leva-me a pensar se fazem essa escolha para de andar com o prato maior à frente conjugado com o maior atrás. scratch
Re: Transition Bandit
Mensagem em Sab Dez 31, 2011 3:10 pm por rocketsintra
4500 por uma bicicleta?

O que e que faz a mais que uma de 2500? Tipo esta:

http://www.canyon.com/_pt/mountainbikes/bike.html?b=2565

Acho que se perdeu a noção do dinheiro.... E e o que da comprar bicicletas a credito... Ahhh e tAl, são apenas 78/80€ por mês!
Re: Transition Bandit
Mensagem em Sab Dez 31, 2011 6:09 pm por Pedro
Então peço desculpa, não sei porque fiquei com essa ideia confused

Re: Transition Bandit
Mensagem em Sab Dez 31, 2011 6:18 pm por Lure33



Simplesmente vem mais bem equipada, logo fica mais leve e isso paga-se.
Re: Transition Bandit
Mensagem em Dom Jan 01, 2012 7:38 pm por jonypaul
Pedro, também há uma versão 29" Wink
Re: Transition Bandit
Mensagem em Dom Jan 01, 2012 8:04 pm por Pedro
Pois eu sei, por isso é que julgava que era esse o caso Wink a imagem que coloquei é da 29"
Re: Transition Bandit
Mensagem em Dom Jan 01, 2012 10:41 pm por tchivalo
Grande trabalho! Existem vagas para moderador do Fórum? É que andar a conduzir estas máquinas de graça é muito tentador... Razz
Re: Transition Bandit
Mensagem em Dom Jan 01, 2012 11:46 pm por Amukinado
Finalmente alguma actividade neste tópico! Very Happy

André, esta bicicleta é mesmo muito polivalente e a nível de descida está no patamar de muitas outras bicicletas de 150 e 160 mm. Só lhe faltam mesmo uns pneus que lhe façam justiça.

jv, não estou a perceber ao certo a tua questão.

Rocketsintra, assim muito rapidamente... Uma pesa 11.7 e outra pesa 13.2 kg. Uma está totalmente de topo e a outra não.
Para quem não quer gastar esse dinheiro há sempre a outra opção de 3.000€. E acredita... É dinheiro muito mais bem empregue que na Canyon... Sem ofensa, mas quem tem uma Canyon acaba sempre por ficar a sonhar com algo melhor.
Re: Transition Bandit
Mensagem em Seg Jan 02, 2012 12:05 am por jv-
Acho que essa bicicleta ficava melhor com um prato pequeno com mais dentes. porque a bicicleta é muito leve e 24-38 não me parece que se justifique para um rider convicto que vai gastar esse dinheiro todo. Além de que passar do 24 para o 38 oferece sempre uma demasiado grande alteração de cadência de pedalada, tratando-se de uma bicicleta em que se vai pedalar muito.

Não sei se fui muito explícito, mas por exemplo, eu tenho um pedaleiro com 22-36, mas invariavelmente utilizo apenas o mais pequeno para subir e o maior para descer, trocando os pratos no inicio e final de cada segmento. Isto porque me parece que passar de 22 para 36 em esforço ou arranque é desajustado e pouco agradável. Não há uma sequência de desmultiplicação. Imaginem que vão fazer uma subida e querem ir com balanço, reduzindo depois gradualmente as relações. No momento em que trocarem de prato da frente, perde-se o ímpeto, porque o salto é demasiado grande.

É verdade que são peanuts, mas numa bicicleta deste preço, e devido ao tipo de andamento que pede, com muitas subidas e descidas, não me parece ser a melhor opção.
Re: Transition Bandit
Mensagem em Seg Jan 02, 2012 12:18 am por Amukinado
Já percebi o que queres dizer. Como é um prato que acaba por se utilizar bastante se calhar poderia ser um pouco mais pesado para não quebrar a cadência.
Talvez tenhas razão. É algo a que não dei importância porque só utilizei o prato de 24 a subir, logo a quebra de cadência não foi relevante.
Mas por outro lado um prato mais pesado se calhar ia tirar alguma virtude do facto de se ter 2 pratos.
Mas acho que é apenas um pormenor que deve ser corrigido consoante o gosto de cada um. Eu não mudava nada.
Re: Transition Bandit
Mensagem em Seg Jan 02, 2012 11:47 am por rocketsintra
são 11,7 kg sem pedais, sem espigão... etc!
continuo na mesma, são +2000€... dá para comprar uma excelente bike de estrada...
Re: Transition Bandit
Mensagem em Seg Jan 02, 2012 12:13 pm por rocketsintra
jv- escreveu:
Acho que essa bicicleta ficava melhor com um prato pequeno com mais dentes. porque a bicicleta é muito leve e 24-38 não me parece que se justifique para um rider convicto que vai gastar esse dinheiro todo. Além de que passar do 24 para o 38 oferece sempre uma demasiado grande alteração de cadência de pedalada, tratando-se de uma bicicleta em que se vai pedalar muito.

Não sei se fui muito explícito, mas por exemplo, eu tenho um pedaleiro com 22-36, mas invariavelmente utilizo apenas o mais pequeno para subir e o maior para descer, trocando os pratos no inicio e final de cada segmento. Isto porque me parece que passar de 22 para 36 em esforço ou arranque é desajustado e pouco agradável. Não há uma sequência de desmultiplicação. Imaginem que vão fazer uma subida e querem ir com balanço, reduzindo depois gradualmente as relações. No momento em que trocarem de prato da frente, perde-se o ímpeto, porque o salto é demasiado grande.

É verdade que são peanuts, mas numa bicicleta deste preço, e devido ao tipo de andamento que pede, com muitas subidas e descidas, não me parece ser a melhor opção.

A Shimano passou a ter 22-32-42 por esse motivo.
Acho que numa máquina destas 24-34 ou 24-36 é mais que suficiente ou até mesmo 26/36.
eu na minha tenho 24 frente e 28 atrás, e não me queixo.

Amukinado, achas mesmo isso de quem tem Canyon?
Só por não ter um quadro feito no mesmo sítio que são os das Canyon e por pagar mais pelo equipamento? lol!
Por 3000€ tens esta: http://www.canyon.com/_pt/mountainbikes/bike.html?b=2567
Por 3800€ tens esta: http://www.canyon.com/_pt/mountainbikes/bike.html?b=2568

mas pronto, acho que são opiniões... e opiniões são como as co...as! quem as tem... dá, ou não! flower
Re: Transition Bandit
Mensagem em Seg Jan 02, 2012 12:28 pm por haka
também não estou a perceber em que é que a Canyon é pior ??? até se pode antes comparar com a 9x > http://www.canyon.com/_pt/mountainbikes/bike.html?b=2567

No entanto eu comprava esta:

http://www.yt-industries.com/en/bikes-2012/wicked-160sl/

acho que esta esta completamente de topo Shocked
Re: Transition Bandit
Mensagem em Seg Jan 02, 2012 12:53 pm por anfo
Acho que vocês estão a confundir as coisas. Primeiro estão a comparar um quadro de uma transition com um quadro da canyon. A qualidade paga-se. Não queres comparar um renault com um mercedes, mesmo tendo os mesmos equipamentos, certo?

Depois, estão a comparar preços de uma loja física em PT com preços de lojas online. É óbvio que os preços online são imbatíveis. Tanto que de certeza que se procurarem na net também vão encontrar uma bike igual a esta bem mais barata....
Re: Transition Bandit
Mensagem em Seg Jan 02, 2012 12:56 pm por jv-
Eu não conhecia essa duas bicicletas, e estive a ver as geometrias e são bem diferentes da Transition, e YT nem sequer é da mesma categoria.

Ah, e prefiro de longe a geometria da Bandit do que dessas, agora se é melhor ou não, acho que vai do gosto de cada um.
Re: Transition Bandit
Mensagem em Seg Jan 02, 2012 1:52 pm por haka
Ainda não explicaram ! Qual é o problema dos quadros Canyon ?


Na minha opinião os quadros Canyon têm uma qualidade elevada com acabamentos de topo e extremamente cuidados, ou seja com o controlo de qualidade habitual das industrias Alemãs que fabricam em qualquer ponto do mundo ....

Já os quadros Transition em termos de acabamentos é do pior que já vi.

Por exeperiência própria em tempos equacionei a compra de um quadro novo Transition covert, fui á Tangerina para ver um quadro de perto e tinha lá um exposto de côr branca, com dois problemas:
- Não tinha encaminhamento de cabo para o comando do espigão rectráctil (parece que nas novas versões já tem)

- O outro problema, na minha opinião bastante grave é que existiam rebarbas do corte do aluminio, que não foram retiradas, e foi pintado o quadro mesmo com as rebarbas... conclusão sistema de controlo de qualidade inexistente. Significa que nada foi verificado em termos de qualidade. Num quadro deste preço acho que é inadmissivel...
Re: Transition Bandit
Mensagem Hoje à(s) 10:20 pm por Conteúdo patrocinado
 

Transition Bandit

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 

Página 1 de 3Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
6polegadas :: Análises e testes :: Reviews 6polegadas-
Ir para: