InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  LoginLogin  Registrar-seRegistrar-se  

Compartilhe | 
 

 Review SX Trail

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
G_g
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 2559
Data de inscrição : 01/06/2009
Idade : 26
Localização : S. João Estoril
Bike : Qual delas?

MensagemAssunto: Review SX Trail   Seg Jun 01, 2009 10:22 pm

Specialized SX-Trail

Após quase 6 meses de a ter... Aqui vai a análise/ review, à qual adiciono fotos em andamento assim que as tiver.
No final encontram uma lista detalhada dos componentes.

Um pequeno resumo:
160mm de curso à frente
170mm atrás
Pensada para descer/ saltar, mas com genes derivados de uma bike de Enduro
Com escolhas certas de componentes pode subir bem (para a categoria)
18kg na montagem actual



A história por trás da compra:

Andei quase um ano e meio a escolher o que comprar, entre análises, poupanças, aventuras com compras online e muita
confusão... Depois de ter ficado "entalado" com uma data de peças de uma compra online que correu mal, tinha tudo excepto
um quadro, suspensão e amortecedor. O plafond tinham sido 1500€, e ficava à risca com tudo o que tinha planeado, mas sem
o que estava a contar tudo mudou. Onde ia arranjar uma suspensão, quadro e amortecedor por 1000€ (500€ era o resto das peças)?

Não ia, e eu sabia que não... Depois começei a procurar por usados em lojas, e deparo-me com Bikes que encaixam
no que queria por 1500€. Conversa em casa, "Ah e tal e vendo as coisas que estão paradas" e lá consegui ficar com esta bike.
De salientar que não é nova, foi bike de testes, provavelmente andou 5 ou 6 vezes (segundo o vendedor), mas tinha alguns
riscos em locais estranhos. Não era de quedas; Transportes, pensei eu; e é o mais provável. No fim do dia de Reis tinha bike.



Primeira Impressão:

Assim que vi este quadro fiquei reticente. Estava enamorado pelo que lia do Lapierre Spicy, mas parecia-me frágil.
E ainda hoje parece. Parei para pensar... será que vale a pena o peso extra em troca da segurança de que o elo mais
fraco sou eu e não as escoras? Achei que sim, e escolhi esta bike. Tinham duas onde comprei, esta de testes e outra
um pouco mais cara que foi de alguém mas que nunca andou. Experimentei as duas, e gostei mais desta (embora a outra tivesse
uma posição melhor, fruto do espigão Thomson com layback). A escolha estava feita. Uns testes à porta da loja, trocou-se
a mola do amortecedor e estava pronta. Foi tirar rodas e colocar no carro.


O Dissabor:

Cheguei a casa e fui dar uma volta, correu mal. A frente estalava e os pedais escorregavam (afinal eram de encaixe e
eu de ténis normais). Quando cheguei vi que a suspensão tinha umas rachas onde aperta o eixo. A garantia da Fox cobriu e
tenho umas bainhas novas, as de aperto rápido.



A análise a sério:

Durante uns tempos não tive oportunidade de andar quase nada (fase de exames). Vinguei-me nas férias, andava 2 horas
por dia. Andei por tudo quanto era lado, as pistas e montes ao pé de casa, Outeiro da Vela, Jamor e vários urbanos;
explorando o bicho em vários terrenos.




Quadro + Amortecedor (Fox Dhx 5.0):

Este é o grupo que ia definir se as decisões foram acertadas ou não. Comecei por subir. Penoso, muito mais difícil que
a rígida. Depois reparei que o único prato que tinha era equivalente ao prato maior da rígida. Fiz a mesma subida com as
2 bikes. A diferença não é assim tanta se se andar na mesma relação. Um prato mais pequeno e dá para subir sem morrer.
O que interessou a subida? Para ver a geometria e o bombear. Como ando com o propedal bem alto, o bombeio é quase nulo,
e a posição não é má de todo, basta subir o selim.
A rolar a história é outra, é mais desconfortável. O selim está muito à frente, e torna-se difícil progredir. As mudanças
pesam. Isto é o pior que esta bike faz, rolar (as trocas que ando a fazer tratam de melhorar a posição de condução, que
está quase no ponto). Troquei avanço, guiador e selim por uns que tinha cá em casa. Comprei um pneu para trás e 1 prato
de 36 dentes. As coisas melhoraram, mas continuo um pouco chegado à frente. O espigão com recuo deve chegar ainda esta semana.

Descer e saltar:
Aqui sim, é baixar o selim, segurar a faca nos dentes e pedir para que ninguém esteja no caminho. Nem é por causa de
acertar nas pessoas, é por perder velocidade, algo viciante aqui. A bike pede sempre mais e mais, mais alto, mais depressa,
mais longe. A traseira cola ao terreno de forma espantosa, é levantar a frente e deixar passar. Assim que é altura de
voar, a distribuição de peso e baixo centro de gravidade tornam-na numa saltadora nata.

Irrepreensível a descer e saltar, boa a subir (dentro do género) e má a rolar


Nota: o amortecedor é de uma medida diferente do normal (230mm entre olhais) e não tem ajuste de quantidade de ar,
não tem como se colocar lá ar, a válvula batia no quadro se lá estivesse.


Suspensão 36 Van R

Sempre me disseram que suspensões a sério eram Fox. Revisões regulares, mas o melhor comportamento. Só posso confirmar
a veracidade do que me disseram. Apesar das poucas regulações e do bombeio em subidas, absorve tudo de forma notável,
é super sensível e não nos cospe se a levar-mos ao limite. Em alguns casos fui ao fundo mas não notei aquele barulho, estalo
ou outro comportamento estranho. Nem se sente a bater no fundo. Já me salvou a pele (ou melhor, evitou que estragasse
as protecções, pois os casos em que agradeço ter-me salvo foi quando arrisquei, e só o faço com protecções)
A garantia cobriu o problema da rachadela, e até lhe meteram óleo e retentores novos nessa ocasião.
Não sendo a melhor amiga nas subidas, o comportamento a descer faz-me adorá-la. Só trocava pela RC2. Experimentei
as 36 a ar e parece que está qualquer coisa avariada, que não funciona.


Transmissão

O prato de 42 que tinha não dava margem para nada, mesmo com cassete 11-34. A corrente fazia uns barulhos que ainda não passara.
As mudanças são bastante precisas, e com o guia a funcionar nunca me saltaram do sítio. Preciso de tirar um par de elos
à corrente depois de ter mudado o prato mas ainda não o fiz. As mudanças custam a entrar por causa da falta de tensão,
mas basta-me voltar a afinar como veio e ficam 5* de novo. A pedaleira precisa de ser reapertada de quando em vez, e
daquela zona vem um barulho, que tenho de averiguar. Funciona tudo bem, precisa de ser reafinado, mas é mais preciosismo
que outra coisa. Virá dentro em breve um bash.


Travões:

Avid Juicy 5, o que dizer. Para quem veio de v-brakes a diferença é enorme, agora travo quando quero.
No entanto, por vezes a manete prende longe do guiador e obriga a um esforço extra para a ir "buscar". Além disso,
noto que por vezes não reagem ao apertar da manete, parece que têm um atraso. Quando fôr à revisão tem de se ver se
necessitam de ser sangrados, desconfio que sim. Na maioria das vezes, a roda não bloqueia a 100%, permite uma muito ligeira
rotação, tanto maior quando a velocidade que tiver, mas a segurança nunca fica em causa, apenas não dá para travar à
última da hora. Por vezes, com a flexão ouvesse o roçar dos discos.


Rodas e Pneus:


As rodas têem-se demonstrado à altura, embora amolgue o aro cada vez que desmonto o pneu (o alumínio dobra para dentro,
com a força aplicada as desmontas). Os cubos rolam bem, e não fazem muito barulho. Dá para ouvir, mas não é aquele
escarcel de um certo cubo que anda na berra. Pena serem de 36 furos, o que limita as escolhas de aros. Alguns dos raios
já não estão em forma, mas ando a considerar trocar as rodas completas (por umas tubeless).

Os pneus de origem já vinham algo gastos, especialmente o da frente. Depois de me ter fugido de frente, e de um furo
atrás decidi tirá-los. Reparei que o pneu traseiro roçava na escora. Decidi imediatamente comprar um pneu novo para trás,
e passar Chunder para a frente (o outro pneu ainda anda cá por casa, mas só se for para safar). Com o High roller atrás
nota-se um melhor rolar, e a frente mais segura ( o chunder está à frente, e aguenta-se bem).

Tive 2 furos até agora, sendo um deles 1 furo lento. Já reapertei os raios 1 vez, mas as rodas estão alinhadas.



Selim, espigão, avanço e similares


Com o uso fui percebendo que a posição não era a mais correcta e que o traseiro não gostava do selim. Andei a ver o
que estava na garagem e acabei por montar o avanço e guiador que tinha na rígida (avanço specialized, que veio numa Hardrock,
guiador easton EA50 e punhos massi) As coisas não mudaram muito, mas a frente ficou um pouco mais alta, que aliviou a
pressão nas costas. Troquei o selim e cheguei-o tudo atrás. A posição estava boa, mas sentia que o selim estava fora da zona de
segurança, e que poderia partir os carris. Cheguei-o ao sítio e sinto a necessidade de um espigão com recuo. Vem
um Easton EA50 a caminho.
O selim Fizik Gobi é confortável, e até à data resistente que chegue (tenho a versão com carris de titânio). O perfil
longo e esguio ajuda nas passagens para trás do selim, e permi-te sentar à frente nas subidas.

Os pedais são um problema, ainda não me decidi se ando de plataforma ou encaixe. Ando a trocar, para ir ganhando confiança
quando ando encaixado, mas ainda é cedo para decidir.




Em terra:

Aprovada, segura com este conjunto de pneus.

Curvas rápidas, saltos verticais, zonas sinuosas relevês, buracos sucessivos; tudo sem problemas.

Para terem uma ideia, a descida que mais faço começa com uma zona de pedra solta e curvas largas, passa por raízes e
um gancho entre árvores, desce e faz uma curva a 90º em areia e acaba numa zona íngreme de pedra. Em todas estas passagens
segura-se de forma exemplar. Estável a alta velocidade (distância entre eixos grande) mas manobrável e fácil de levantar,
devido ao baixo centro de gravidade, é capaz de inverter papéis. Nós somos mais lentos, e menos temerários que a bicicleta,
não lhe vê-mos o limite, nem sei se quero.

Passando para um ataque urbano;

Eu sou um medroso com escadas, desço-as sempre com as rodas coladinhas aos degraus. Dei por mim a fazer drops de metro
sem problema, e, já embalado cheguei a umas escadas com 7 degraus, pensei que se lixe. Deixei-me ir (estava com capacete,
luvas e caneleiras, se não estivesse teria parado), e dei por mim no chão, nem toquei nos degraus. No entanto, a bicicleta
embicou, e senti que a suspensão trabalhou muito e salvou-me a pele. Tinha feito força para baixo para colar aos degraus
mas ia tão rápido que os sobrevoei.
No entanto, queria repetir, mas desta vez puxei
a frente, e a aterragem foi suave, mais de um metro abaixo de onde me tinha lançado.

Passando aos saltos e drops, tudo se revela de forma muito natural; afinal foi para isto que foi projectada. Basta apontar,
levantar um pouco e deixar ir. A distribuição de peso faz com que aterre da forma correcta sem que tenha de fazer algum
esforço para tal. Noto que se for dropar com pouca velocidade, a traseira cai um pouco depressa demais e gasta muito do curso
traseiro, mas nem assim sou cuspido. O amortecimento é exemplar.



Upgrades realizados:
Pneu High Roller 2,35
Guiador EA50
Avanço Specialized
Punhos Massi
Selim Fizik Gobi
Pedais Big Earl
Prato 36 dentes

Para breve: Bash e espigão

A longo prazo: Rodas/ Aros + Pneus (tubeless) e possivelmente travões/ discos ventilados

Com mais alguns retoques, consigo uma montagem fiável e capaz de se defender tanto em Enduro como em Freeride, subo e
desço onde quero, como quero, quando quero. Haja pernas.


Quadro
A1 Premium Aluminum frame,170mm travel

Amortecedor
Fox DHX 5.0 coil 9.0x2.75"

Suspensão
Fox 36 Van R

Caixa direcção
1 1/8" Threadless, 7050 alloy cups with oversize lower cup and bearing

Avanço
Vindo de uma specialized Hardrock (tinha um Ritchey quando comprei)

Guiador
Easton EA50 (tinha um Specialized Enduro mid rise)

Punhos
Massi Lock-on

Travões
Avid Juicy 5 200mm rotor

Desviador
SRAM X.9

Manípulo
SRAM X7

Cassete
SRAM ??? 11/34t

Corrente
???

Cranks
Truvativ Holzfeller, prato 36 (vinha com 1 só prato de 42 dentes)

Guia
Truvativ ???

Pedais
Bontranger Big Earl (ou Shimano DX, depende se ando de plataforma ou encaixe)

Aros
DT Swiss E540, 36 raios

Cubo Frente
Specialized Stout disc,20mm thru-axle, 36h

Cubo Traseiro
Specialized bolt-on 135mm, solid 7075 alloy axle w/ RD guard

Raios
DT Swiss Competition 2.0/1.8/2.0mm

Pneu Frente
Specialized Chunder 26x2.3" (inicialmente estava atrás, e tinha um Specialized 2.5")

Pneu Atrás
Maxxis High Roller 2.35 (teve o Chunder que está na frente agora)

Câmaras de Ar
Uma intense para pneus até 2.5" atrás e uma Specialized para pneus até 2.3" à frente

Selim
Fizik Gobi XM Kium (teve um San Marco)

Espigão Selim
??? (para breve um Easton EA50 com recuo)

Aperto Selim
Specialized 7050 alloy collar w/ QR

PS: Cópia íntegra da review que escrevi para o freeridezone, que passou para o forumbtt e que agora aqui publico. Também, só hoje é que descobri isto, e parece que já começa a existir movimento enduro/all mountain, que preenche o espaço entre o freeride e o xc.

Siga a ver o que pensam
Voltar ao Topo Ir em baixo
jonypaul
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 1126
Data de inscrição : 25/04/2009
Idade : 24
Localização : Oeiras
Bike : Banshee Rune

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Seg Jun 01, 2009 10:35 pm

Muito porreira a bike! Talvez um bocado hardcore para AM... 18kg já se torna muito dificil para subir.

O fireblade tem uma bastante parecida, mas muito mais leve! Têm de trocar aí uns mails para ver como baixar ai o peso

Para FR, muito louca Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
G_g
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 2559
Data de inscrição : 01/06/2009
Idade : 26
Localização : S. João Estoril
Bike : Qual delas?

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Seg Jun 01, 2009 10:52 pm

Isso do peso, eu sei bem onde tirar. Ando desde o início do ano com a política de poupar 1€/dia. Já deu para comprar umas coisas que foram sendo precisas e a ideia é no Natal ter conjunto rodas+ pneus, montados em tubeless, sendo que dá para tirar aí entre 1kg a 1,5kg. Uns 200g no avanço, os pedais de encaixe pesam menos 400g que os de plataforma (a bike foi pesada com pedais de plataforma).

Sem grandes problemas, consigo colocá-la sub-16, mas só depois do Natal. Aproveito para levar tudo até ao fim da garantia (acaba no início de Janeiro de 2010). Por essa altura, devem vir uns cubos Hope aqui para o jê, com aros ZTR Flow, ou raio que valha
Voltar ao Topo Ir em baixo
G_g
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 2559
Data de inscrição : 01/06/2009
Idade : 26
Localização : S. João Estoril
Bike : Qual delas?

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Qui Jun 11, 2009 8:57 pm

Não sei se é o melhor sítio para expôr esta dúvida, mas ando a pensar se dá para colocar um amortecedor com medidas normais (222mm entre olhais, ao invés do de 230mm que tem actualmente), mantendo o curso e recorrendo a um apoio de amortecedor das specialized enduro antigas.

Pode ver-se aqui os diferentes apoios (2 para a SX Trail e 2 para a Enduro).

http://cdn.specialized.com/OA_MEDIA/pdf/manuals/06_Enduro.pdf (págs 10 e 11)


Pelo que medi, a diferença do tamanho do apoio deve compensar a diminuição do amortecedor (8mm). Não sei se repararam, mas as sx trail têm o amortecedor dhx 5.0 sem a válvula que regula a quantidade de ar no piggyback. No entanto, nas Enduro que até vinham com amortecedores a ar não existia este problema.

Será possível esta alteração? Já viram/ têm conhecimento da sua possibilidade?

Será que consigo arranjar os apoios de amortecedor antigos ?
(telefonei para a loja aqui da zona da specialized e disseram que talvez desse para mandar vir da América.

Outra hipótese é sempre construir ou mandar fabricar os apoios de amortecedor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fireblade
A ler o manual de instruções da nova suspensão
A ler o manual de instruções da nova suspensão


Mensagens : 89
Data de inscrição : 11/05/2009

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Qui Jun 11, 2009 9:24 pm

Eu na minha SX (igual a tua), coloquei um amortecedor Rock Shox Pearl (ar) com 222mm entre olhais.

Como o olhal do FOX dh5 que vem de fábrica é de 15mm no lado da roda traseira e os amortecedores convencionais são de 12mm, foi necessário mandar fazer uma peça no torneiro igual á de origem, mas quando chega ao amortecedor a mesma peça reduz para 12mm (a zona do aperto).

Nada de complicado... se fores a uma BOA loja de bicicletas com um BOM mecânico fazem-te isso.
Se fores de Lisboa, o trabalho da minha bike foi feito na Outside Benfica.

O amortecedor Fox, se enviares para o moca, passa também a ser um dhx5 normalíssimo.

Ao mudar o amortecedor, tal como já estava há espera, tirei 1kg a bike!!

O Pearl pesa quase metade só da mola do fox... eheh

Um abraço.
Voltar ao Topo Ir em baixo
komondor
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 1256
Data de inscrição : 14/05/2009
Idade : 28
Localização : funchal\porto

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Qui Jun 11, 2009 9:43 pm

Na enduro o que fazias para meter o ar era meter pelo lado na parte da frente do amortecedor, e não por onde regulavas o bottom out.
Se fosse por onde é normalmente(pelo bottom out) batia no quadro.

Não te aconselho a meter um fox a ar nesse quadro, pois eu achava que esgotava muito facilmente.
Para tentar evitar isso eu usava o amortecedor com o bottom out na posição de maneira a esgotar mais dificilmente.
A vantagem é o peso, mas isso não é tudo porque se não ficares satisfeito de nada de serve.

Talvez já tenha sido resolvido nos novos fox, mas novamente não o podes meter por causa do sitio onde se mete o ar.
Talvez um roco dé, e segundo tenho lido quem o usa gosta bastante.

ATENÇÃO que nunca usei nenhum rocco e o que digo é pelo que leio por aí.
Voltar ao Topo Ir em baixo
G_g
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 2559
Data de inscrição : 01/06/2009
Idade : 26
Localização : S. João Estoril
Bike : Qual delas?

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Qui Jun 11, 2009 9:57 pm

Fireblade:

Não mudaste o apoio da zona dianteira para manter a geometria? Notou-se a diferença de posição com o amortecedor mais curto?

A ideia é mesmo poupar peso, de 700g a 1kg, dependendo do amortecedor que aqui conseguir enfiar.

komondor:

Do que já usei um dhx 5.0 Air (modelo de 2008) achei-o talvez um pouco progressivo demais, raramente passei os 80% de curso, e as vezes que o fiz foi em aterragens mais feias (em bikes diferentes desta, se tivesse sido numa igual não estava com perguntas).

A Manitou faz amortecedores nesta medida (230mm), mas de modelos a ar, o ISX1 tem um preço baixo mas quase não tem ajustes, enquanto o Evolver ISX 6 custa bem mais que um Fox Dhx Air. Vou ver como fica um amortecedor de 222mm encostado à bike, regulado pelo olhal traseiro e depois tiro conclusões.

Já agora, comentarem ou complementarem a review desta bike, que embora em Portugal não tenha muita expressão, noutros países tem uma legião de seguidores.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fireblade
A ler o manual de instruções da nova suspensão
A ler o manual de instruções da nova suspensão


Mensagens : 89
Data de inscrição : 11/05/2009

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Qui Jun 11, 2009 10:10 pm

Fiquei com a impressão que a bike ficou mais baixa ao nível de altura ao solo. Parece-me também que ficou mais rápida a curvar a velocidades elevadas, e mais ágil.

A vantagem do RS Pearl é que colocas a quantidade de ar que queres, esgotando mais ou menos facilmente. Very Happy Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
komondor
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 1256
Data de inscrição : 14/05/2009
Idade : 28
Localização : funchal\porto

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Qui Jun 11, 2009 10:40 pm

O meu era o de 2006 por isso o amortecedor pode ter evoluido nesse sentido.
Na minha enduro bastava ser um salto maior de cerca de 40cm que batia logo no fundo. Até se ouvia as escoras a bater.
Até utilizava um pouco de ar a mais para ficar mais duro.
Se quisers ver como fica um de 222mm podes ver nas ftoos na minha enduro que era de 222mm.
Não tens assim uma ideia precisa, mas consegues ver alguma coisa.

Isso dos manitou não sei nem pesco nada, mas talvez encontres alguma promoção.
Porque não pões o manitou ISX 4.
Tém um pouco menos de regulações ( 2 ) mas compensa no preço.

Pessoalemente talvez fosse para os amortecedores da Rock Shox pois como não tém piggy back não tens problemas de compatibilidade com a parte traseira do triangulo frontal do quadro.

Em relação ao review acho que está bem, e não vemos mais bicicletas destas pois quem anda em geral quer é coisas a americana (grandes), e então preferem ir para o demo 7.
Por acaso tive está conversa com o vendedor da Specialized na Madeira, e segundo ele a razão de não vir a nova Sx para Portugal era exactamente a falta de mercado porque as pessoas em vez da sx iam para a demo.
Ainda segundo ele, aconselhou várias pessoas a ir para a sx pois era muito melhor para o que iam fazer e ate mais barata, mas preferiram a demo por acharem que por ser maior e mais pessada ia ajudar a andar melhor.
São manias como tantas outras.

EDIT:enganei-me no ano do amortecedor.
Era da 1ª geração, logo 2006.
Voltar ao Topo Ir em baixo
G_g
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 2559
Data de inscrição : 01/06/2009
Idade : 26
Localização : S. João Estoril
Bike : Qual delas?

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Qui Jun 11, 2009 10:53 pm

Que esquisito, o problema da resposta rápida e dos smiles continua.

Fireblade:

A colocação desse amortecedor acabou por alterar a geometria, o que não sei se quero fazer, acho que está muito bem assim.

komondor:
Os fox a ar que experimentei não eram assim tão lineares, aliás, por norma é mais difícil esgotar um amortecedor a ar que um a mola, por serem progressivos. Se tiveres umas fotos mais detalhadas agradecia, pois creio que o teu quadro sendo um enduro tem apoios de amortecedor da Specialized enduro, preparados para os tais amortecedores de 222mm. Aliás, se os amortecedores de 222mm serviam em anos anteriores, e têm o mesmo curso de veio que os de 230mm não sei qual foi a ideia dos engenheiros da specialized em mudarem de amortecedor, até porque nos de 222mm dá para ter válvula de ar no final do piggyback (confirma a existência da válvula komondor, que na foto não dá para perceber )

Já não se fazem ISX 4 (fabricavam-se em 2008), mas com aquela disposição diferente do normal do piggyback nem sei de que forma metia aquilo no quadro. A ver se ainda esta semana o meto lado a lado com um amortecedor de 222mm. É que amortecedores a ar nesta medida só encontro 4, o marzocchi roco wc, fox dhx air e os manitou referidos por mim. Acho que dá para entender para onde vai o meu voto, até porque a Zocchi desde que foi para taiwan nunca mais foi a mesma.
Voltar ao Topo Ir em baixo
komondor
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 1256
Data de inscrição : 14/05/2009
Idade : 28
Localização : funchal\porto

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Qui Jun 11, 2009 11:10 pm

Tenho 100% de certezas que não tinha a valvula do ar.
Se pensares bem não faz lá nada a válvula, pois não a podias usar para encher o amortecedor.
O meu quadro era S dái a curvatura.

Espero que com estás fotos dé.
Tenho mais fotos que posso fazer o upload.
Tirar mais é impossivél pois já vendi o quadro.

Tive 3 montagens.

1ª-fox float 32 rl com 140mm
2ª-fox van 36 rc2 160mm
3ª-Lyrik solo air 160mm

A preferencia das montagens vai para a fox float em 1º lugar, depois lyrik e por último a fox 36.
Com a 36 parecia que ficava tudo mais apertado não sei explicar muito bem. O que é certo que não me sentia tão bem como com as outras duas.
Com a float 32, embora tive-se menos curso foi com a qual senti a bicicleta mais equilibrada e que gostei mais de «brincar».

isto aqui é um link para a galeria que criei no image shack com as fotos. http://img526.imageshack.us/gal.php?g=enduro11.jpg







Última edição por komondor em Qui Jun 11, 2009 11:21 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
G_g
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 2559
Data de inscrição : 01/06/2009
Idade : 26
Localização : S. João Estoril
Bike : Qual delas?

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Qui Jun 11, 2009 11:21 pm

Obrigado pelas imagens. Pensei que ficasse com mais espaço. Sendo assim não faz sentido ter lá a válvula.

Parece-me que ainda existe espaço para o lá montar com a válvula, embora para regular, tem de se tirar o amortecedor fora.

A fox 36 é um bocadinho mais alta que a Lyrik, talvez daí a diferença que sentis-te. Com a float fica a parecer uma bike de slopestyle, fica com ar de quem quer abusar nos duplos, agora só ter eixo rápido ou o de 15mm (hoje em dia, pois quando saiu essa bike não havia nada disso)

Já deu para tirar uma ideia importante, com os apoios da Enduro não existe problema de compatibilidade (é o que está montado na foto).
Voltar ao Topo Ir em baixo
komondor
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 1256
Data de inscrição : 14/05/2009
Idade : 28
Localização : funchal\porto

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Qui Jun 11, 2009 11:26 pm

vé esse pormenor muito bem.
Tentei montar o 5ºelement que tinha na minha bullit que também é de 222mm, e não entrada por causa do raio da válvula.
Na foto parece muito espaço, mas não cabia lá um dedo na zona onda a soldadura se une. Essa zona avança um pouco em relação ao resto, e é isso que faz com que não dé para meter o raio da válvula pois fica mesmo a meio do amortecedor..

Ainda bem que ajudei.
Mais fotos caso seja preciso não hesites.
Voltar ao Topo Ir em baixo
G_g
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 2559
Data de inscrição : 01/06/2009
Idade : 26
Localização : S. João Estoril
Bike : Qual delas?

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Qui Jun 11, 2009 11:38 pm

Não estava a contar com a soldadura. Já li um espanhol que limou o quadro para meter um amortecedor de 222mm.

Estive a falar pelo msn com um dos responsáveis da loja de bikes daqui da zona e ele disse que abrindo o amortecedor dá para colocar/ retirar essa válvula. É que eu não conto limar o quadro.

Como à pouco fiz uma listagem de amortecedores a ar com 222mm entre olhais, esqueci-me de referir um ponto: a rock shox já não faz os pearl e o DT swiss EX 200 apenas faz 63.5mm de curso no veio, reduzindo o curso da bike aí uns 10%.

Deve ter piada uma bike com o ex200 com controlo remoto, espigão ajustável no guiador mais mudanças e travões. Acho que sem querer metia o pisca para a direita em vez de ligar o pára-brisas... Twisted Evil
Voltar ao Topo Ir em baixo
G_g
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 2559
Data de inscrição : 01/06/2009
Idade : 26
Localização : S. João Estoril
Bike : Qual delas?

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Sab Jun 20, 2009 11:55 am

Os updates que estavam pensados já estão aprovados.

O espigão easton EA50 com recuo corrigiu a posição de condução e agora está espectacular para as voltas mais pedalantes. Aproveitei e cortei o espigão velho de forma a poder baixar até ao mínimo o selim. Montei no espigão cortado o selim que veio de origem, aquele que está nas fotos.

Quanto ao bash não notei diferença nenhuma, é mais para salvar material em caso de uma aterragem mais torta. No entanto, tive de desmontar parte do guia e aproveitei para tirar um par de elos à corrente, pois não o tinha corrigido desde a troca de prato.

Voltei a montar o avanço e guiador de origem, poupando uns 200 a 250g. Quando passei na loja aqui da zona estavam umas anilhas de direcção laranja metalizado a olhar para mim, mas depois de racionalizar um bocadinho, e de considerar a dificuldade que é encontrar coisas laranja, acabei a trazer as douradas. Estive a pensar em pôr coisas vermelhas, mas é excessivo, e o amarelo sempre fica bem no vermelho, basta ver as letras no quadro e o realçe que o pneu maxxis faz ao lado do quadro.


Ontem tentei armar-me em esperto e montar tubeless. A ideia era ver se conseguia que aquilo retive-se o ar sem líquido, mas o pneu nem sequer assenta nas laterais com as quincadas que os aros da DT já têm. Agora é voltar a montar a bela da câmara-de-ar.



Deixo aqui algumas fotos já com os upgrades (?) montados:











Voltar ao Topo Ir em baixo
jonypaul
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 1126
Data de inscrição : 25/04/2009
Idade : 24
Localização : Oeiras
Bike : Banshee Rune

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Seg Jun 22, 2009 2:08 pm

Tens de dizer onde fica essa parede ao Amukinas, que ele vai lá, tira ganda fotozorra à Intense e faz um fotoshop para meter em revistas!

Tá bem fixe. A SLX deve tar aos pulos pa ser montada


Última edição por jonypaul em Seg Jun 22, 2009 5:30 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
G_g
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 2559
Data de inscrição : 01/06/2009
Idade : 26
Localização : S. João Estoril
Bike : Qual delas?

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Seg Jun 22, 2009 2:23 pm

Passo todos os dias por esta parede quando vou para Lisboa, no comboio.

Não é difícil de dar com ela, está numa zona cheia de graffitis, e tanto este como o imediatamente ao lado dão para grandes fotos.

No entanto, por respeito ao artista não vou revelar a sua localização; espero que entendam que está ali muito trabalho, e estas são as 1ªs fotos onde este "graf" aparece. Se ele assim entender, posso dar o local exacto. A ver quando é que lhe telefono.... (ele disse-me que anda a pintar uma piscina de um hotel antigo, a ver o que sai dali).


O grupo SLX só daqui a uns tempos, o que me faz comichão a mim também... Posso aligeirar os cranks como visto aqui, prestem atenção: http://bb.nsmb.com/showthread.php?t=83689 à ultima foto, o crank que se vê o lado de dentro.

A coisa mais próxima que devo mudar são os discos para uns mais pequenos (203/180 ou 180/160, embora estes últimos tenham de ser ventilados, tipo Hope flutuante), para não ter a travagem estilo on/off que sinto neste momento. É uma pena não conseguir dosear tanta potência... Atrás ainda dá, pois por ser malha normal, o tacto fica esponjoso e dá para controlar a travagem. Agora à frente parece que a frente ficou presa num buraco.... Ainda não recuperei a 100% da queda em Monsanto e penso que parte disso se deve a ter bloqueado a roda da frente. O pior disto, é que têm esta potência toda e as pastilhas estão no fim de vida, quase que já toca metal em metal.

No entanto, experimentei os mesmos travões noutra bike aqui do fórum (na do Songo) e com discos mais pequenos era bem mais fácil dosear... Mas notei que se fizesse uma travagem mais brusca e prolongada o tacto ia piorando. Tenho de chegar a um compromisso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
G_g
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 2559
Data de inscrição : 01/06/2009
Idade : 26
Localização : S. João Estoril
Bike : Qual delas?

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Sab Jun 27, 2009 11:33 pm

Eu sei que não devia voltar a escrever até alguém dizer alguma coisa, que é double-post e tal, mas não tenho a culpa de não darem as vossas opiniões, e quero actualizar a review.

Infelizmente não há fotos dos últimos trabalhos.

Montei um disco de 185mm atrás e ajuda um bom bocado a dosear a travagem. Para isso usei um adaptador hayes de 7" e montes de espaçadores. Passei na loja de bikes para adquirir um adaptador para a frente, pois comprei logo o par de discos de 185mm e o adaptador para trás. Não tinham, mas o Daniel disse-me que se vira-se o adaptador que está na Fox (pm-pm 203mm) ao contrário, ficava bom. Foi o que fiz.
Além disso, disse-me que aquele adaptador que tinha atrás não estava bom, pois só tinha aí uma volta roscada. Pelos vistos os adaptadores da Hayes, assim como os Shimano, não se dão bem com travões Avid.

Acabei por montar o adaptador que tive à frente quando a suspensão era IS (o adaptador é IS-pm 203mm), acontece que os adaptadores para a frente funciona atrás com medida de menos 20mm logo, se era 203mm à frente, passa a 183mm atrás, nada que umas anilhas não resolvam.


Além disso aproveitei para pesar umas coisas (apenas deixo os pesos que podem ser relevantes):

Discos 185mm Avid 163 e 167g
Disco avid G2 203mm 179g
Disco Hayes 8" 200g

Câmara de ar Specialized 2.4 a 3,0 285g

Maxxis High Roller 2.35 arame 822g
Specialized chunder 2.3 1148g

Roda frente (cubo specialized, aro E540 e raios dt) 981g
2 raios roda da frente, lado do disco 13g (são iguais a todos os raios da roda de trás)
2 raios roda da frente, lado direito 14g
4 cabeças raio 4g

Como a roda é de 36 raios, o peso que me dá para o cubo é: 981-9*(4+14+13)-peso aro= 162gr cheers, contando com 540gr para o aro (é o peso oficial do aro, e os pesos oficiais costumam ser mais leves que a realidade)

Não desmontei a roda toda, mas se este peso for verdadeiro, vou manter este cubo.

Roda de trás (cubo spec 135*10, aro e540, raios DT) com cassete shimano deore (ou lx, não sei) 11-34t 1694g


Pois, a roda de trás está um peso absurdo... pesei uma cassete deore 11-32 nova e obtive 363 gr, usando esse peso e fazendo umas contas o peso do cubo sai 521g pale




Eu até tirava a cassete mas não consegui... Fartei-me de fazer força e só parei quando parti a chave de chicote... Evil or Very Mad Evil or Very Mad

Coloquei o extractor do lockring, na zona sextavada usei uma chave de canalizador com meio metro de braço. Fazia força com a chave de canalizador no sentido em que a cassete roda-livre (se não usa-se a chave de chicote, ao fazer força com a de canalizador, a cassete rodava; rodei no sentido em que a cassete "freewheels").

Com a outra mão, coloquei a chave de chicote de forma a impedir a cassete de rodar e assim podia fazer força com a chave de canalizador que o anel que tranca a cassete saía.

Acabei por partir 3 elos da corrente na chave de chicote.Twisted Evil Será que o anel colou? Como é que tiro dali aquilo? Rolling Eyes
Voltar ao Topo Ir em baixo
jonypaul
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 1126
Data de inscrição : 25/04/2009
Idade : 24
Localização : Oeiras
Bike : Banshee Rune

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Dom Jun 28, 2009 10:27 am

Experimenta WD-40... comigo costuma resultar quando as coisas estão presas.

Pelo que demonstraste aí, tens várias formas de cortar peso sem comprometer a fiabilidade. E olha que uma bike mais ágil só facilita nas descidas!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pax
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 4806
Data de inscrição : 08/05/2009
Idade : 36
Localização : Leiria
Bike : Plástico

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Dom Jun 28, 2009 11:56 am

Hummm...

Como diz o Jony, experimenta WD40.

Metes abundantemente no sítio da rosca e depois deixa actuar durante um dia.

Depois disso tenta então resenroscar... Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://allmountainaddict.wordpress.com/
G_g
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 2559
Data de inscrição : 01/06/2009
Idade : 26
Localização : S. João Estoril
Bike : Qual delas?

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Dom Jun 28, 2009 12:08 pm

Já pus um bocado ontem, a ver como fica.

Pelos vistos, por essas "internetes" fora à mais gente com o meu problema, e existem 2 soluções.

A boa e a má. A boa é prender a peça que entra na cassete (aquela que entra no lockring e em cima é sextavada) num torno, e usando força bruta, aliada a uma chave de chicote com um extensor desapertat o anel.

A má é cortar o anel de retenção. Se o anel se vender em separado é uma opção a considerar.

O que me espanta é a diferença de peso entre a roda da frente e a de trás. Mesmo descontando a cassete, dá um cubo à frente bem leve e o cubo atrás de quase meio quilo... Tenho de tirar a cassete para uma previsão mais realista.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pax
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 4806
Data de inscrição : 08/05/2009
Idade : 36
Localização : Leiria
Bike : Plástico

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Dom Jun 28, 2009 12:13 pm

Esse anel vende-se em separado.

Se correr mal já sabes... Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://allmountainaddict.wordpress.com/
NWD
Já começou a pensar em render a velhinha pasteleira
Já começou a pensar em render a velhinha pasteleira


Mensagens : 10
Data de inscrição : 17/05/2009

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Dom Jun 28, 2009 2:35 pm

Boas,

G_g , eu tive o mesmo problema que tu a desmontar a cassete, e também cheguei a partir uma chave de chicote. No
Mas lá consegui desmontar utilizando uma chave pneumática de desmontar as jantes dos carros. Se utilizares este tipo de chave para desmontar a tua cassete, não utilizes nenhuma chave de chicote, ou algo do género a prender a cassete.

cumps
Voltar ao Topo Ir em baixo
G_g
O animal do AM
O animal do AM


Mensagens : 2559
Data de inscrição : 01/06/2009
Idade : 26
Localização : S. João Estoril
Bike : Qual delas?

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Dom Jun 28, 2009 4:10 pm

Se aquilo não sair vou comprar o anel em separado e vingar-me do que lá está com um dremel.

NWD: Se eu por acaso usa-se a chave pneumática como prendia a cassete sem chave de chicote?
Voltar ao Topo Ir em baixo
NWD
Já começou a pensar em render a velhinha pasteleira
Já começou a pensar em render a velhinha pasteleira


Mensagens : 10
Data de inscrição : 17/05/2009

MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Dom Jun 28, 2009 4:53 pm

Não prendias Laughing

Tu não consegues desaparafusar a rosca porque ela está calcinada, quando temos uma rosca calcinada a melhor maneira da desapertar é dando uma pancada seca na chave, para a rosca "descalcinar" e a seguir desaparafusa-se normalmente. A chave pneumática irá servir para dar a pancada na rosca, para ela "descalcinar". Não sei se alguma vez viste uma chave deste tipo a funcionar, é uma chave que tem bastante força e bastantes rotações, é tipo um berbequim, se deres um apertam brusco no gatilho da chave pneumática, terás a tua cassete desapertada sem recorrer a mais nenhuma chave. Wink
Quando me aconselharam a tentar desapertar a cassete com a chave pneumática, eu não acreditava muito que aquilo funciona-se, ainda por cima sem nada a segurar a cassete, mas o que e certo é que funcionou e desapertou logo a cassete sem precisar de utilizar um chicote.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Review SX Trail   Hoje à(s) 4:18 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Review SX Trail
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 7Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Review SX Trail
» Kit Trail fica legal? Existe mais barato?
» Big Trail - XT 660R a melhor opção custo x benifício
» Pneus trail
» # Review - Sony Action Cam HDR-AS15

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
6polegadas :: Análises e testes :: Bicicletas-
Ir para: